Miss. Manassés Ponce Cruz

Manassés Ponce Cruz

Brasileiro, Teólogo, Autor, fundador e executor do projeto ACAMPLA ÁFRICA, que tem como principal objetivo levar ajuda material e espiritual às famílias assistidas na África.

Entrevista

Quando e como surgiu a ideia de ser missionário em outro país?

No dia do meu batismo, Deus me entregou uma profecia de que eu iria sair para levar sua palavra a outras nações. Desde então, tenho crido nas promessas vindas do salvador.

Por que o país escolhido foi Moçambique/África?

Deus sempre falou que iria me guiar para levar a sua palavra à nações distantes, e à minha mãe também, contudo, no chamado de minha mãe Deus deu o direcionamento para ir a Moçambique, e hoje estamos desenvolvendo o ministério neste país.

Como você se preparou para ser missionário? Quais as principais qualificações para ser missionário em outra cultura?

Tive a oportunidade de estar cursando o seminário teológico de Cianorte/Paraná. Fiz pesquisas sobre o país em que iríamos desenvolver o trabalho missionário. Li vários livros de ajuda à adaptação em outras culturas.

Conte duas experiências marcantes que viveu como missionário

A primeira experiência aconteceu em nossa chegada à cidade de Beira, encontramos um dos pastores nativos muito enfermo, os familiares já estavam providenciando o caixão, pois a esperança de recuperação já não existia, todos que se aproximavam do mesmo se derramavam em lágrimas. Quando vimos a situação do pastor e da família fizemos um clamor e para honra e glória do Senhor Jesus, o pastor se recuperou e desfruta do aconchego de sua família, louvando e exaltando a Deus.
Segunda experiência: Em nosso projeto estabelecemos tempo para a realização das etapas e Deus tem demostrado sua soberania e controle sobre o mesmo e temos antecipado as etapas para a honra e glória de seu nome.

O que diria para alguém que pensa ser missionário?

Vamos!!! Não temos tempo a perder os campos já estão brancos à espera dos trabalhadores.

Como foi que você “descobriu” que tinha um chamado missionário e se possui alguma impressão diferente daquela que tinha no início do chamado?

Creio que o missionário que Deus chama para ir a outros povos já vem sendo preparando desde o nascimento, e assim como na vida espiritual de qualquer pessoa, seja ministro ou membro, o crescimento deve ser constante, nunca se conformar com o que somos, mas buscar o crescimento que vem de Deus.

Fale-nos da sensação de estar pela primeira vez no campo missionário e da sensação que foi “voltar agora à sua realidade” no Brasil, o que muda nessa primeira vez? E essa mudança é passageira ou ficou marcada para a caminhada de missões?

Estar no campo estrangeiro é a prova de que as promessas de Deus se cumprem, a sensação é de estar dentro dos propósitos divinos, isso nos leva a ter uma felicidade indescritível, mesmo no coração já nos sentimos parte do povo africano. Estar de volta ao Brasil é sem dúvidas presentear o coração com um pedaço que ficou, mas para o missionário a estrada é de mão dupla, pois lá também temos amigos, irmãos, família que Deus tem constituído através de nosso ministério.

Sabemos que o missionário vai se deparar com muitas situações adversas, onde com certeza mexerão com suas emoções. Neste momento, como é lidar com esses extremos e seguir com a missão dada por Deus?

As dificuldades existem em grande número, mas nossa fé tem que estar firmada em Deus que nunca mente, se falou Ele cumpre, se mandou Ele protege, se enviou Ele sustenta, com a certeza que o chamado vem de Deus as situações adversas servem para Glorificar o nome dEle.

Muitas pessoas sentem o chamado missionário, porém, não sabem como proceder, muitos pensam que é pegar um avião e ir para África, outros, irem para nordeste, norte, sudeste, enfim... Mas como você define missões? São lugares específicos ou são formas específicas, como: O sopão na madrugada, visita a hospitais e etc?

Missões é a ordem dada pelo Senhor Jesus “ide por toda terra e anunciai as boas novas” é dever de todo cristão levar o evangelho por toda parte, contudo, muitos terão chamados específicos para irem a lugares distantes e outros ficarem em sua casa, no entanto, essas pessoas deverão ir através de suas orações e contribuições, assim como o missionário que foi servindo de exemplo para os que ficaram, Os que ficam e enviam cobertura espiritual e financeira não estão livres de anunciar o evangelho em sua comunidade e os que foram não estão livres de testemunhar ou prestar conta do trabalho exercido para que a fé dos que ficaram possa crescer.

Fale sobre a sua inspiração inicial para criar o projeto, o nome do projeto, as estratégias e os objetivos a serem alcançados.

Estávamos orando ao Senhor para nos direcionar de acordo com sua vontade e enquanto aguardávamos a resposta divina, o Senhor nos levou a criar o projeto com todas os aprendizados que já tínhamos desenvolvido para arrecadar fundos para nosso sustento nos campos da Amazônia, então vimos que poderíamos mesclar o trabalho missionário com a ministração de cursos profissionalizantes, o nome ACAMPLA – ÁFRICA CAMPO DE PLANTIO foi criado para quebrar a ideia de que a África é um solo improdutivo espiritualmente, onde em nossas pesquisas líamos relatos de pessoas que diziam que o evangelho era de fácil aceitação, contudo, deturpado pela cultura africana, visamos levar a igreja a ser um diferencial na comunidade em que ela está inserida, sendo um agente de mudança para a mesma, tanto na conduta espiritual como na econômica, visamos levar a igreja a estar vivendo um evangelho verdadeiro, longe das influências culturais que quebram seus princípios e alcançar a independência financeira, quebrando o vínculo de dependência de outros povos e passando a ser um agente que enviará recursos para a transformação de outras pessoas.

Compartilhe sobre o projeto que você desenvolve hoje, o que já houve de avanço, de conquistas, quais as suas perspectivas futuras e como as pessoas que querem participar, de alguma forma, devem proceder?

Nosso projeto tem sido aceito pelas pessoas da comunidade e de pessoas distantes, apesar de ainda estarmos no início as mudanças nos trazem alegrias, pois já temos testemunho de pessoas que venderam artesanato para comprar remédios e alimento. Um dos nossos alvos é montar uma cooperativa com produtos confeccionados pela comunidade, usando materiais da cultura local. Para as pessoas que querem participar temos diversas possibilidades. Para profissionais tais como dentistas, médicos, professores e outros que desejam doar suas férias, sendo voluntários, fazemos agendamento para viagens missionarias. Os interessados podem entrar em contato conosco através deste site, por e-mail, telefone, Viber ou WhatsApp. Para os que não podem ir, mas querem ajudar financeiramente, existe a alternativa de fazer depósito na conta bancária especificada na página de contato. Ajude-nos a ajudar! Deus abençoe!

Sede em Brasília – Brasil

CSB 02 Lote 1/4 Sala 808
Torre A - Alameda Shopping
Taguatinga Centro
+55 (61) 3562-5482
+55 (61) 8441-4481
marciaacamplaafrica@hotmail.com

Filial em Moçambique – África

Beira - Moçambique, Bairro Matacuane
Rua Garcia da Horta 1837, Porta 165
Moçambique - África
+258 84272-4152
acampla@hotmail.com

Eventos

  • Evento teste
    Evento teste
    sdadad asd asd asd asd asda sda dsad da sd as...